EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  23. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  24. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  25. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  26. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  27. Potencialidades do Cajueiro
  28. Processos Inorgânicos
  29. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  30. Reúso de Água em Processos Químicos
  31. Setores da Indústria Química Orgânica
  32. Technology Roadmap
  33. Tecnologia do Hidrogênio
  34. Tecnologia Enzimática
  35. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  36. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  37. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2012

Biorremediação de Solo Contaminado com Óleo Cru proveniente de Angola.

Autor: Felisberto Lucas Luís Muteca.
Orientadores: Francisca Pessôa de França, Fernando Jorge Santos de Oliveira.

Resumo

Os fortes impactos positivos à macroeconomia incentivam o desenvolvimento do Setor de petróleo e gás natural em muitos países. Na economia Angolana não é diferente e é com base em tal incentivo que Angola tornou-se um dos maiores produtores de petróleo bruto em 2009 dentre os países de África.

Embora as atividades do setor de petróleo e gás sejam macroeconomicamente positivas, são por outro lado grandes geradoras de poluição e contribuintes da degradação ambiental, consumindo grandes quantidades de água e de energia, produzindo grandes quantidades de despejos líquidos, liberando diversos gases nocivos à atmosfera e produzindo resíduos sólidos de difícil tratamento ou disposição final. Assim, é crescente a preocupação com os impactos ambientais decorrentes de atividades que geram volumes consideráveis de resíduos sólidos, dentre os quais se destacam os solos contaminados por hidrocarbonetos. As técnicas utilizadas para a recuperação de tais solos baseiam-se em processos físicos, químicos, térmicos e biológicos.

Entre as opções biotecnológicas, o processo de Biorremediação em biorreator de lama destaca-se por ser extremamente útil em degradar compostos altamente recalcitrantes embora, exija gastos adicionais com o transporte do material contaminado, com a construção de equipamentos para uma particular descontaminação e com mão-de-obra adicional e energia.

Este trabalho teve como objetivo estudar a alternativa de Biorremediação em escala de bancada de solo contaminado com óleo cru proveniente de Angola. Para tal foram empregadas metodologias de bioestimulação através de umidificação, fertilização e aeração, diluição do solo contaminado e de bioaumento pela inserção de micro-organismos aeróbios provenientes da água do mar.

Para avaliar o desempenho do bioprocesso foram monitorados parâmetros relevantes, tais como: pH, umidade, nitrogênio, fósforo, elementos químicos (Sb, As, Ba, Be, Cd, Pb, Cu, Cr, Fe, Mn, Hg, Ni, Ag, Se, V e Zn), hidrocarbonetos totais de petróleo (HTP), hidrocarbonetos policíclicos aromáticos(HPA), bactérias aeróbias heterotróficas(BAE), fungos hidrocarbonoclasticos e bactérias anaeróbias heterotróficas (BAN).

Os resultados obtidos em 90 dias de tratamento foram promissores considerando o tempo e a concentração inicial dos contaminantes. O emprego do tratamento por biorremediação, usando a técnica de diluição, foi eficiente para remoção de hidrocarbonetos no solo. O solo contaminado, na forma em que foi coletado, também aqui denominado in natura, teve remoção de 62% dos hidrocarbonetos totais de petróleo (HTP) e adicionalmente houve remoção de, aproximadamente, 16% na concentração de todos os 16 HPA. Os teores de HTP e HPA presentes no solo após o tratamento estiveram abaixo dos limites de intervenção preconizados pela legislação Brasileira, uma das mais restritivas do mundo.