EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
This is an example of a HTML caption with a link.
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  23. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  24. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  25. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  26. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  27. Potencialidades do Cajueiro
  28. Processos Inorgânicos
  29. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  30. Reúso de Água em Processos Químicos
  31. Setores da Indústria Química Orgânica
  32. Technology Roadmap
  33. Tecnologia do Hidrogênio
  34. Tecnologia Enzimática
  35. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  36. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  37. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Teses de Doutorado Defendidas: 2011

Síntese e Caracterização de Cromitas de Lantânio Dopadas com Estrôncio e Bário para Aplicação em Células a Combustível de Óxido Sólido.

Autor: Adney Luis Anjos da Silva.
Orientadores: Mariana de Mattos Vieira Mello Souza, Ana Maria Rocco.

Resumo

Cromitas de lantânio (LaCrO3) dopadas com estrôncio e bário foram sintetizadas através do método de combustão, utilizando ureia e glicina como agente combustível, e por dois métodos derivados de Pechini - citrato e EDTA.

A evolução da temperatura durante a síntese por combustão foi acompanhada através de um termopar. Os pós formados foram analisados por difração de raios X (DRX), análise termogravimétrica (ATG), fluorescência de raios X (FRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), análise textural (BET) e por redução a temperatura programada (TPR).

Em seguida, as amostras foram pastilhadas e sinterizadas em diversas temperaturas e foram analisadas por difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de Varredura (MEV), densidade e porosidade (Método de Arquimedes) e condutividade elétrica (método de duas pontas). Os materiais sintetizados apresentaram transições de fase quando dopadas, com o aparecimento de fases secundárias do tipo cromato de estrôncio ou bário.

As amostras sintetizadas com ureia como agente combustível apresentaram menores teores de impurezas, o que mostra a influência do método utilizado. Além disso, as amostras sintetizadas com ureia apresentaram reações de combustão mais lentas, com temperaturas de chama menores, resultando na formação de uma fase cristalina bem definida, com menor tamanho de cristalito e maior porosidade.

As amostras sintetizadas pelo método de combustão apresentaram menores perdas de massa na análise termogravimétrica, enquanto que as amostras sintetizadas pelo método de citrato e EDTA apresentaram cerca de 30% de perda de massa total, devido aos resíduos orgânicos gerados na síntese. As pastilhas sinterizadas também apresentaram fases secundárias, cujos teores diminuíam com o aumento da temperatura de sinterização. Além disso, ocorre uma diminuição da porosidade com o aumento da temperatura de sinterização.

A condutividade das amostras seguiu o comportamento de Arrhenius, com o aumento da condutividade de acordo com o aumento da temperatura, chegando a 90 S/cm (para a amostra sintetizada pelo método EDTA, dopada com estrôncio e sinterizada a 1300ºC). As amostras dopadas com bário alcançaram valores menores em comparação com as dopadas com estrôncio, mesmo assim, essas amostras alcançaram valores de condutividade maiores do que a literatura.

Esses resultados mostraram o potencial de aplicação desses materiais em células a combustível de óxido sólido (SOFC).

Inscrições abertas para mestrado até 04/07/2018