EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  23. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  24. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  25. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  26. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  27. Potencialidades do Cajueiro
  28. Processos Inorgânicos
  29. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  30. Reúso de Água em Processos Químicos
  31. Setores da Indústria Química Orgânica
  32. Technology Roadmap
  33. Tecnologia do Hidrogênio
  34. Tecnologia Enzimática
  35. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  36. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  37. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Prospectiva para a Indústria Química e Petroquímica: Uma visão para o ano de 2025

Autor(a): Luiz Rubinstein
Orientador: Adelaide Maria de Souza Antunes.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo introduzir a discussão sobre prospectiva da indústria Química e Petroquímica Mundial e, em especial, a Indústria Petroquímica Brasileira no ano de 2025.

As perspectivas das indústrias são muito vinculadas às macroquestões humanas globais, e isso inclui as expectativas da economia, o peso sempre crescente das preocupações ambientais que são hoje agudas devido às mudanças climáticas, à flutuação nos preços do petróleo e gás, ao sucesso nas novas tecnologias de produção de matérias-primas da biomassa e ao aspecto demográfico e suas consequências sobre o perfil de consumo da sociedade.

A estrutura do trabalho compara as economias emergentes e apresenta índices que permitem comparações relativas entre elas. Para se consolidar como uma economia competitiva, o Brasil terá forçosamente que superar questões já enfrentadas por economias mais solidificadas e desenvolvidas. Terá que dispor de uma política macroeconômica favorável ao crescimento, ressaltando-se o sistema educacional que determina a qualificação da mão-de-obra, crédito ao sistema privado, carga tributária, investimentos em infraestrutura e tantos outros que ajudam o país a se posicionar competitivamente em relação a outros países.

Como a disponibilidade de matérias-primas é um elemento-chave no sucesso da indústria química, detalham-se mais especificamente as áreas necessárias para o desenvolvimento da Indústria Petroquímica em razão da situação peculiar em que o país recentemente tornou-se auto-suficiente em petróleo e dentro de pouco tempo o será em gás natural.

Além disso, o Brasil tem uma posição privilegiada como produtor agrícola e, consequentemente, de derivados da biomassa que vem rapidamente se mostrando como alternativas importantes aos produtos petroquímicos de origem fóssil com vantagens de serem fontes renováveis e considerados menos poluentes.